Domingo, 4 de Maio de 2014

 

idílios e pequenos delitos, Azul, LI

 

Em Vilnius ouviu-se um português dizer: “Não vim aqui para fazer amigos, eu vim aqui para foder, ó primaço!”. Montaigne não diria melhor. Simpatizei logo com esta personagem de cujas aventuras só ouvi relatos. Por essa maré, aqui não se relatavam aventuras; consegui passar dois lemurianos anos submerso no momentoso remanso da internet. Fodas, ó Calíope digital, nem vê-las, amigos tão-pouco. Pergunto: o que é que eu andava aqui a fazer?

 

[]

despesadiaria às 18:46
|

.Arquivo

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014